9.643 eleitores estão impossibilitados de votar este ano

21 MAR 2018
21 de Março de 2018
Escreva aqui seu postApós o empate por 1 a 1 entre CSA e Ceará, nesta terça-feira, pela Copa do Nordeste, os ônibus onde estavam torcedores do Ceará foram atacados por torcedores do CSA com pedras e rojões. O caso ocorreu no município de Messias, região metropolitana.
Durante a ação, a Polícia Militar, que fazia trabalho de escolta, trocou tiros com torcedores do CSA. Dois deles foram presos e quatro fugiram.
Segundo o presidente da Cearamor, Jeysivan Santos, que estava presente no veículo, o comboio dos torcedores estava voltando para a Capital escoltados por viaturas da PM quando avistaram, em um posto de gasolina, vários integrantes da organizada do CSA. “Eles passaram a seguir os ônibus com várias motos e dois carros. Jogaram pedras e soltaram rojões na direção do nosso ônibus. Descemos para saber se atingiram algo, mas erraram graças a Deus”, afirmou. Ainda conforme o integrante da organizada, não houve nenhuma motivação para o ataque. A TOC é aliada a torcida do CRB, maior rival do CSA em Alagoas.
Em contato com a reportagem do O POVO, a Polícia Militar de Alagoas informou os tiros partiram de dentro de um veículo e que outros quatros suspeitos fugiram. Ainda de acordo com a instituição, existia um histórico de violência entre os torcedores e justamente por isso fez a proteção dos ônibus com a torcida do Ceará. Ninguém ficou ferido.
De acordo com o site Gazeta Web, os presos são Lucas Lima Oliveira, de 18 anos, e Rafael de Lima Santos, de 23 anos. Eles foram conduzidos à Central de Flagrantes I, no bairro do Farol, em Maceió, para os procedimentos policiais cabíveis.
Voltar